61. Como ser mais eficaz a aprender?

Performance Individual de Atletas

Photo by Victor Freitas on Pexels.com

Depois de ter deixado o Andebol enquanto Atleta, permaneci na modalidade com a relação “umbilical” intacta. Nos primeiros anos na Federação, acompanhei a seleção nacional de Andebol em Estágios e competições, nos séniores e Sub-21. Em relação ao treino do Andebol, não fui nem serei treinador. Só treinei uma equipa de iniciados em Espanha, enquanto Atleta do Portland San Antonio.

Uma das maiores aprendizagens no desporto que levei para a vida profissional, foi aos 21 anos, quando o meu pai me demonstrou que a obsessão pela estatística era um erro… E explicou porquê: “Se te focas demasiado no resultado, perdes capacidade de foco na tarefa.” O resultado da acção é a estatística e o desporto enquanto actividade cíclica e dinâmica (tal como os negócios) é o melhor exemplo de como podemos aprender mais depressa, porque testamos, treinamos e competimos mais rápido do que qualquer outra actividade. A evolução técnica e táctica de qualquer desporto é um facto e o desporto caracteriza-se também por ser um sistema demasiado automático e agressivo, em que só os melhores participam.

Num treino da seleção de andebol sénior e antes de uma série de 20 contra-ataques individuais, realizados por todos, chamei um Atleta e pedi-lhe que dividisse ao máximo as pequenas tarefas que teria de realizar até a bola sair da sua mão, com o objectivo de marcar golo. As tarefas eram: saltar o melhor e mais alto possível (aumenta as opções de remate), Observar o guarda-redes, Escolher a melhor opção de remate para o contexto, Escolher a técnica de remate, Executar o remate. Resultados: O Atleta percebeu a tarefa (é importante referir isto) | Estatística: 20/20 De 20 contra-ataques realizados, marcou 20 golos.

Esta história é demasiado importante para treinarmos competências individuais, independentemente das actividades que realizamos. Esta aprendizagem faz parte do primeiro passo de um método que desenvolvi ao longo dos anos, chamado 6 factor, em que o primeiro passo é o Foco.

Num próximo artigo, farei a colagem desta história a um comportamento individual a nível corporativo (não vai ser tão fixe).

Deixa um comentário ou partilha uma aprendizagem que incrementou a tua capacidade de aprendizagem de forma radical. 🙂

Publicado por Ricardo A.

Business Performance and Sports Analytics

%d bloggers like this: